Recomendado para você

Façam uma visita na lojinha. Compra pelo PagSeguro (cartão de crédito).

Façam uma visita na lojinha. Compra pelo PagSeguro (cartão de crédito).
é só clicar na imagem

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Projeto - Dia do Circo

Projeto Dia do Circo
Extraído do Blog: Blog da Tia Cláudia - http://claudiapilotto3.blogspot.com.br/



27 de março
Dia do Circo


O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA!



"O circo é, antes de tudo, um espetáculo visual.
O palhaço faz tudo seriamente. 
Ele não precisa falar e sim fazer graciosos trejeitos.





Sua mímica ingênua sempre consegue fazer rir."
(Leonid G. Engibarov)





DIA DO CIRCO


O Dia do Circo é dia 15 de março,porém aqui no Brasil comemora-se o Dia do Circo em 27 de março,numa homenagem ao palhaço Piolin,que nasceu nessa data,no ano de 1897,na cidade de Ribeirão Preto,São Paulo.

Considerado por todos que o assistiram como um grande palhaço, se destacava pela enorme criatividade cômica e pela habilidade como ginasta e equilibrista. Seus contemporâneos diziam que ele era o pai de todos os que, de cara pintada e colarinho alto, sabiam fazer o povo rir.




Como surgiu?



É praticamente impossível determinar uma data específica de quando ou como as práticas circenses começaram. Mas pode-se apostar que elas se iniciaram na China, onde foram encontradas pinturas de 5 000 anos, com figuras de acrobatas, contorcionistas e equilibristas. Esses movimentos faziam parte dos exercícios de treinamento dos guerreiros e, aos poucos, a esses movimentos foram acrescentadas a graça e a harmonia.



Conta-se ainda que no ano 108 a.C aconteceu uma enorme celebração para dar as boas-vindas a estrangeiros recém-chegados em terras chinesas. Na festa, houve demonstrações geniais de acrobacias. A partir de então, o imperador ordenou que sempre se realizassem eventos dessa ordem. Uma vez ao ano, pelo menos.


Também no Egito, há registros de pinturas de malabaristas. Na Índia, o contorcionismo e o salto são parte integrante dos espetáculos sagrados. Na Grécia, a contorção era uma modalidade olímpica, enquanto os sátiros já faziam o povo rir, numa espécie de precursão aos palhaços.




Quando o circo chegou no Brasil?


No Brasil, a história do circo está muito ligada à trajetória dos ciganos em nossa terra, uma vez que, na Europa do século dezoito, eles eram perseguidos. Aqui, andando de cidade em cidade e mais à vontade em suas tendas, aproveitavam as festas religiosas para exibirem sua destreza com os cavalos e seu talento ilusionista.



Procuravam adaptar suas apresentações ao gosto do público de cada localidade e o que não agradava era imediatamente tirado do programa.


Mas o circo com suas características itinerantes aparece no Brasil no final do século XIX. Instalando-se nas periferias das cidades, visava às classes populares e tinha no palhaço o seu principal personagem. Do sucesso dessa figura dependia, geralmente, o sucesso do circo.


O palhaço brasileiro, por sua vez, adquiriu características próprias. Ao contrário do europeu, que se comunicava mais pela mímica, o brasileiro era falante, malandro, conquistador e possuía dons musicais: cantava ou tocava instrumentos.



Nossos palhaços...



Carequinha, "o palhaço mais conhecido do Brasil" - ele mesmo se intitula assim - diz que os melhores palhaços que ele conheceu na vida foram Piolin, Arrelia e Chicarrão. Essa notoriedade de George Savalla Gomes, seu verdadeiro nome, se deve muito à TV. Comandou programas de televisão, gravou vários discos, e soube tirar dessa mídia o melhor proveito. A TV, para ele, não acabou nem vai acabar nunca com o circo. Segundo Carequinha, o circo é imortal.



"Sou contra circo que tem animais. Não gosto. O circo comum, sem animais, agrada muito mais."Carequinha


Denominado o "Rei dos Palhaços", o senhor Abelardo Pinto morreu em 1973 e era conhecido no meio circense e no Brasil como o palhaço Piolin (era magro feito um barbante e daí a origem do apelido). Como Carequinha, Piolin trabalhou em circo desde sempre. Admirado pela intelectualidade brasileira, participou ativamente de vários movimentos artísticos, entre eles, a Semana de Arte Moderna de 1922.


"O circo não tem futuro, mas nós, ligados a ele, temos que batalhar para essa instituição não perecer"Frase dita por Piolin, pouco antes de morrer




Fonte:IBGE




Aniversário de palhaço


Faísca era um palhaço muito engraçado que vivia em um circo da cidade.Ele fazia muitas palhaçadas para divertir a criançada: virava cambalhota, equilibrava argolas e sabia mágicas também.Ele tinha muitos amigos, além do público, é claro. O engolidor de espadas, o mágico, o domador de leões, a bailarina, o homem do algodão-doce, o pipoqueiro. Todos gostavam do palhaço Faísca e de suas palhaçadas.Quando o domingo chegou, o mágico trouxe a boa notícia: era dia de aniversário no circo. Era o aniversário do palhaço Faísca! Todos ficaram animados e começaram a combinar uma festa-surpresa para ele. Então ficou acertado que durante o espetáculo daquela tarde eles iriam comemorar. Quando Faísca entrou no picadeiro, a criançada logo começou a gritar:-- Palhaço Faísca pula, rola e pisca! Palhaço Faísca pula, rola e pisca!E o palhaço começou seu show: subiu feito foguete na tromba do elefante, pulou na tina de água, rolou na bacia de farinha e engoliu uma régua inteirinha! Virou cambalhota no ar, rodopiou no meio do picadeiro, dançou rock de guarda-chuva e assustou o pipoqueiro. Soltou fogo pela boca, imitando um dragão, equilibrou 20 pratos, 15 copos e 2 maçãs com uma só mão!A garotada ria a valer. Faísca era muito legal. Faísca era sensacional!De repente, os tambores começaram a rufar. A garotada se calou. O que iria acontecer?Foi aí que o domador de leões, a bailarina, o mágico, o engolidor de espadas, o homem do algodão doce e pipoqueiro entraram no picadeiro com seus presentes. Atrás deles, via-se um enorme bolo de chocolate com velas acesas. E quando a turma começou a cantar "Parabéns a você", Faísca começou a chorar de emoção. Chorou tanto que suas lágrimas de palhaço inundaram o picadeiro. Daí, os balões coloridos começaram a cair sobre o público. Eram verdes, azuis, amarelos e vermelhos. Faísca não perdeu tempo com o choro e resolveu fazer palhaçada: com um grande alfinete começou a estourá-los. Foi uma farra geral. Que aniversário sensacional!


Flávia Muniz


Fonte: Editora Moderna











PROJETO-


- Idade: a partir de 2 anos.
- Número de participantes: todos os alunos
- Tempo de execução: Mês de março




Justificativa:
Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor! Hoje tem marmelada? Tem sim senhor! E tem também palhaços, malabaristas, equilibristas, domadores, ilusionistas, trapezistas, globistas e ainda muitos animais. E é em 15 de março o dia destinado àquele que é sinônimo de alegria.
O circo é uma das mais antigas e completas manifestações populares e artísticas, pois durante o espetáculo, sob uma lona colorida, tem música, teatro, dança, cenografia e figurino apropriados que encantam a platéia; um espetáculo de magia que faz até hoje a alegria não só das crianças, como também de muitos adultos.




Problemática:
Apoiar, preservar e estimular a tradição da arte circense!
Pouco a pouco, os palhaços - junto com os circos – foram perdendo espaço para o cinema, a televisão, os videogames... A infância ficou mais curta e a ingenuidade virou um fator de risco - Preservar a magia do circo é manter viva essa criança que temos dento de nós mesmos!
Objetivo geral:-
Desenvolver nas crianças, através de atividades lúdicas, o desejo de conhecer e valorizar a arte circense.


Objetivos específicos:-
Fazer as crianças conhecerem e valorizarem a arte circense;
Despertar o gosto pela arte, pela música e pela poesia;
Trabalhar e desenvolver a criatividade;


Eixos temáticos / conteúdos:-
Artes visuais, matemática, música, natureza e sociedade, linguagem oral e escrita, identidade e autonomia e corpo e movimento.


O Circo;
O fazer artístico;
Apreciação musical;
Expressividade;
Equilíbrio e coordenação;
Noções de formas e quantidades;
Noções de diferenças e igualdade;


Estratégias / Recursos:-
Música
Dança
Desenho
Pintura
Brincadeiras infantis
Jogos diversos
Literatura infantil
Vídeos
Cds
Adereços


Desenvolvimento:- (exemplos)
Atividade 1 – A história do circo;
Atividade 2 – Assistir ao D.V.D. Xuxa Circo;
Atividade 3 - Assistir ao filme "Dumbo";
Atividade 4 – Descrever o cartaz "O circo" da coleção Leandras – edt. FTD;
Atividade 5 – Alfabeto ilustrado letra C;
Atividade 6 – Músicas dramatizadas;
Atividade 7 – Exercícios rítmicos e de equilíbrio;
Atividade 8 – Jogo da memória - figuras circenses;
Atividade 9 – Coordenação motora fina: Levar o Palhaço até o circo;




Avaliação:-
A avaliação será realizada permanentemente comprometida com o desenvolvimento das crianças. Será observado o que as crianças sabem fazer, o que pensam a respeito do Circo e do que é difícil entender, assim como conhecer mais sobre os interesses que possuem.


Bibliografia:-
Revista Projetos Escolares- Educ. Infantil, Ano 1, Nº 9., Editora Gráfica.
O dia-a-dia do professor, vol. 2 e 4, Editora Fapi








ATIVIDADES







































































































































































































































































LEMBRANCINHAS






MOLDE







MOLDE








POEMA

O sorriso de um palhaço 




Abriram-se as cortinas vermelhas

das lonas azuis estreladas.

- Atenção garotada!…

Grita o mestre de cerimônias.

- O show agora vai começar.



E lá no alto da arquibancada

para o picadeiro a olhar,

estava eu bem sentada

com minha atenção voltada,

para o palhaço a pular.



Em meio a tanta alegria

meu coração disparava.

Meu Deus!… quanto magia

o circo me despertava.

E justo naquele dia,

mais um ano eu completava.



No meio do show, de repente,

parado a minha frente

estava o palhaço “Buzão”,

trazendo no rosto, contente,

um doce e singelo presente

que aflorou minha emoção.



Nada mais bonito existe,

que o sorriso de um palhaço…

Que faz outro rosto sorrir.



Simone Borba Pinheiro 




Como é bom ir ao Circo...



Como é bom ir ao circo, participar da alegria


ingênua do palhaço, maravilhar-se com as cores e

as mágicas. Rir diante do novo e do inesperado.

Vamos todos na imaginação dar cambalhotas, andar

na bola, equilibrar na corda bamba, dar o salto

mortal no trapézio, tirar o coelho da cartola do

mágico, vamos bater palmas para esta encantada

família circense?

E...não se esqueça. Onde houver uma lona e um

palhaço, ali reinará a alegria. 





FONTE :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo. Não saia sem antes comentar!

Obrigada por cada comentário! Leio a cada um deles!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Brava Cursos Online com certificado.

Divirta-se um pouquinho Professor (a) rsrs. Vista o bebê! É só arrastar os acessórios com o mouse!